domingo, 20 de maio de 2012




EPITETOS DE ÒRÚNMÌLÀ.
Por: Zarcel Carnielli
AwoIfá Ilésire

Os epítetos são na realidade ORÍKÌ, recitações que relatam características da divindade e as exaltam. Pois, para o povo yorùbá, a melhor forma de invocar uma energia é exaltando seus feitos e suas qualidades. Os epítetos de Ifá são vários, apresento neste texto alguns deles, com o intuito de contribuir um pouco, para a desmistificação dessa divindade aqui no Brasil.

IFÁ OLÓKUN: Se traduzirmos literalmente ficará: Ifá o Senhor do oceano. Mas, essa pequena palavra quer dizer muito mais que isso e pode ter várias interpretações. Uma delas é: Ifá é tão amplo quanto o oceano, por isso seu culto exige total dedicação de seus sacerdotes e devotos. Uma outra idéia é de que, Olókun (deusa do oceano) após ter ficado anos casada com Odùdúwà (pai do povo yorùbá), ficou casada com Ifá, e o titulo de senhor dos oceanos foi atribuído à ele também.

ELÉRI ÌPÍN: Senhor que conhece o destino, aquele que está presente no momento que Olódùmarè (Deus) dá o sopro divino, aquele que conhece os pactos feitos por cada um de nós antes de virmos ao Àiyé (mundo – terra). Por isso, através da iniciação de Ifá, o devoto conhece os mistérios que envolvem seu destino e sua existência.

IBÍKEJÌ ELÉDÙNMARÉ: A segunda pessoa em importância após Elédùnmaré (Deus), ou seja, a importância de Ifá é tão grande, que, acima dele apenas está o Deus supremo do òrún (céu – plano espiritual).

ÒRÚNMÌLÀ AKÉRÉ FINÚ SOGBÁN: Orumilá homem pequeno que usa o próprio interior como fonte de sabedoria. Esse epíteto deixa claro a sabedoria de Ifá, que é, de encontrar as respostas que ele necessita dentro dele mesmo. Essa sabedoria é ensinada aos iniciados em Ifá, de utilizar o próprio conhecimento interior para solucionar problemas do dia-dia.

A GBÁYÉ GBÓRUN: Aquele que vive no mundo visível e no mundo invisível, ou, o mais antigo nos dois mundos. Deixando claro, que Ifá está presente em todas as partes do universo.

OKÌTÌBÍRI TÍ NPA OJÓ IKÚ DÀ: O poderoso que altera o dia da morte. Através da iniciação de Ifá, as pessoas se agirem corretamente, tendem a garantir vida longa, pois, qualquer morte prematura que estivesse no caminho da pessoa, o Ifá tem poder para cortar.

OKÙNRIN ÀGBONMÌRÈGÚN: Homem do coquinho que nós nunca esquecemos. Lembrando a importância do IKIN dentro do culto de Ifá, e a importância de que, para que algo tenha força, é preciso que seja lembrado.

ERIGI A BO LA: Aquele que ao ser venerado, traz a sorte, a prosperidade. Ressaltando que através de Ifá a pessoa reconquista sua sorte e sua prosperidade.

ALÁDÉ: Senhor da coroa. O que possui uma cabeça tão boa que não perde a coroa, Ifá é o eterno rei da sabedoria, fonte inesgotável de informações e orientação. Por isso chamado de dono da coroa.

São vários os epítetos, chamados também de “nomes de louvor” para Ifá, mas, nesse texto, procurei destacar os mais importantes e utilizados, pois, através deles, qualquer um pode saudar Ifá e também aprender um pouco mais sobre ele e sua importância na vida e no dia-dia da humanidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário