domingo, 13 de novembro de 2011

QUANTO VALE A SUA CABEÇA? O EQUILÍBRIO ENTRE A EXTORSÃO E O POPULISMO


POR BÀBÁ AWO IFAGBENUSOLA

Aboru boye bosise

Mo ki gbogbo in.

O equilíbrio é o caminho de Ifá..

Òrúnmìlà! Testemunha do destino,

O vice de pré-existente;

Tu que é mais eficaz do que a medicina,

O poderoso que protela o dia da morte.

Meu senhor, Todo-poderoso que salva,

Espírito misterioso que lutou com a morte.

Você que é saudado primeiro logo pela manhã,

Você, o equilíbrio que ajusta as forças mundiais,

Você, cujo esforço é reconstruir a criatura do mau caminho;

Reparador da sorte do doente,

Ele que sabe que vos fica imortal.

Senhor, o rei indispensável,

A perfeição na Casa da Sabedoria!

Meu Senhor! Infinito em conhecimento!

Falta-lhe conhecer por completo, por isso somos fúteis.

Oh, se nós pudemos conhecê-lo por completo, tudo estaria bem conosco.



Ao entoar esta oração pela manhã, é interessante que se tenha a exata compreensão de seu sentido mais profundo, afinal aqui fica claro que é Òrúnmìlà quem equilibra e ajusta as forças mundiais, pois é ele quem possui o conhecimento infinito.

Um Sacerdote bem preparado, em princípio não deveria demonstrar sua ira e descontrole, principalmente de forma pública, ao contrário, pensamos que sua conduta deveria ser reflexiva e ponderada pois acreditamos que ele aprendeu e compreendeu o sentido amplo da palavra SÙÚRÙ [paciência], pois em tese ele já possui a certeza de que Òrúnmìlà é a resposta para seus problemas.. Mas como bem sabemos, a distância entre teoria e realidade é na maior parte dos casos, é bem grande.

Em nosso dia a dia percebemos que o discurso e a prática na realidade não tem o mesmo ritmo, e andam em descompasso, afinal é sempre mais fácil "ensinar" que "aprender". Ao nos depararmos com uma questão que a princípio discordamos, devemos compreender que a nossa verdade, ou seja, o nosso entendimento não é nem deve ser o único parâmetro a ser observado. Temos apenas que ter em vista, que Òrúnmìlà é quem tem sempre a melhor solução e resposta para todos os casos, basta apenas que se tenha o devido bom senso, e a necessária SÙÚRÙ, para compreender suas determinações transmitidas através de seus infindáveis ESE TI ODÙ.

Há uma discussão a respeito de valores, sendo assim é interessante que se tenha em primeiro plano às palavras de Ifá sobre este tema:

- Qualquer que seja a soma que agrade alguém, é aquela pela qual recebemos para jogar Ifá.

- Um ancião que aprendeu Ifá, não precisa comer nozes de kolla deterioradas.



Podemos perceber que entre uma frase e outra há um parâmetro de equilíbrio, ou seja, um meio termo entre a “exploração nefasta”, e a “bondade populista”. Como tudo o mais, é sempre necessário o uso do bom senso, e do arbítrio. É parte do sacrifício o justo pagamento, mas é inaceitável o uso constante de somas exorbitantes a qualquer título. Podemos praticar nossa Fé de uma forma menos mercantilista e mais humana, mas que isso não sirva de desculpa para desvalorizar o trabalho do Sacerdote sério. Em tudo na vida há um tempo de tempo ser, é chegada a hora de ajustar as práticas de forma que se possa realmente levar Ifá aos quatro cantos do mundo, praticando uma arte sincera. Cada caso é um caso e cabe a iniciador e iniciado encontrarem um meio termo que lhes satisfaça as necessidades sem que isso se torne uma prática extorsiva. Òrúnmìlà é prosperidade, mas isso não é sinônimo de ganância desmedida, ao contrário, deveria ser um status atingido através da prática da caridade verdadeira, e não do populismo maniqueísta. Tenhamos todos, a justa medida, escravidão é a exploração do homem pelo homem, sejamos livres.

Há tantas formas de se reduzir custos, programe-se melhor, organize-se melhor e certamente poderá prestar um serviço melhor a sua comunidade. Finalizo lembrando que a finalidade de um Sacerdote é minimizar o sofrimento e auxiliar aqueles que buscam por orientação e não viver como uma hiena que se alimenta da desgraça alheia.

Mais uma vez, aclaro que não faço aqui qualquer crítica a este ou aquele segmento, estou sim expressando de forma livre meu modesto e pessoal conceito de religiosidade. Não tenho partidos, muito menos sou afeito a grupos, tenho igual respeito e afeto por todos os meus irmãos, e minha irmandade se estende à humanidade independentemente de credo, cor, posição política, social ou sexual.



AFINAL ÒRÚNMÌLÀ NÃO É EXCLUDENTE E POR QUE EU O SERIA?

Onde falta o diálogo sobra a incoerência e a agressão desnecessária, meus respeitos a todos, que haja bom senso.. Minha verdade pode não ser propriamente a verdade, mas é também uma verdade, some-se a sua verdade, e a verdade de seu vizinho, ao final, a verdade surgirá.

Obrigado!

BÀBÁ AWO IFAGBENUSOLA

(*). Ifá não pede que ninguém seja "santo", pede apenas que você seja "justo".



FONTE:

- Ifá o Orixá do destino

- O Sagrado Oráculo de Ifá

- Dafá ni ti Opele

- Iwa pele ; prof. W.Abimbola

- “Quanto Pagar e porque pagar”; Ifakemi

Nenhum comentário:

Postar um comentário