quinta-feira, 7 de abril de 2011

OS TRÊS GUERREIROS BRANCOS



Há muitos e muitos anos, existiam três irmãos: Já, Jagun e Ajagunan. Esses três irmãos eram bravos guerreiros e não havia batalhas que eles invariavelmente não fossem vencedores, sempre guerreando juntos.Quando entravam as cidades, eram saudados e reverenciados por todo o povo, inclusive pelos próprios reis e rainhas do lugar. Eram conhecidos como os três guerreiros brancos: "Jagunjagun Funfun", por sempre se vestirem de roupas brancas em honra ao Orixá Oxalá.

Em um tempo, houve uma guerra muito grande, entre os reinos de Oxun e um reino vizinho e os três guerreiros foram chamados para defender o último. Oxun, grande feiticeira e estrategista que era, recorreu a Ifá, para que o mesmo lhe dissesse o que era preciso para que ela saisse vencedora na guerra. Ifá então lhe confirmou que somente havendo a separação dos três guerreiros brancos, Oxun teria alguma chance de vencer e que para isso seria necessário agradar as "Iyami", que um dia também já haviam sido derrotadas pelos três e que almejavam vingança.

Oxun assim fez, preparou o feitiço e lançou sobre os três guerreiros, deixando-os sem memória. Os irmãos chegaram ao ponto de não se reconhecerem e, por terem a natureza de guerreiros, se lançaram uns contra os outros, reconhecendo nos irmãos, inimigos a serem vencidos. E, enquanto isso, o exército de Oxun pode passar livremente e vencer a batalha. Após a batalha, Oxun, retirou o feitiço e qual não foi o espantos dos três irmãos, ao verem diante de si a cidade que eles deveriam ter defendido, derrotada.

Com o orgulho ferido por terem sido derrotadas por causa de magia, decidiram que cada um devia seguir seu caminho: O guerreiro Já, foi para o reino de Ogun, Jagun, foi para o reino de Omolu e Ajagunan partiu para o reino de Oxalá."

Nenhum comentário:

Postar um comentário