terça-feira, 11 de janeiro de 2011

AFOXÉS - ORIGENS

A palavra “AFOSÉ” que no Brasil vem designar uma espécie de bloco carnavalesco e de origem Yoruba, povo que vive na atual Nigéria e segundo diversos autores quer dizer:

N`fo asé = força lavada ou força renovada

N´fosé = o encanto que faz acontecer

Segundo o Dictionary of Modern Yoruba “ R.C. Abraham” encontramos a palavra Afosé com os seguintes significados:

1-Afosé, type of priest of ifa.

2-Afosé (asé), type of charm causing harm to befall one’s enemy.

3- Afosé (asé) Afosé, pe un o o lo wo lowo, by using a charm in a horn, he predicted that should become rich



TRADUÇÃO



1-Afosé, Um tipo de sacerdote de ifa.

2-Afosé (asé), tipo de encantamento que faz o dano acontecer a um inimigo.

3 - Afosé (asé) Afosé, pe un oo lo wo lowo, encantamento usado em um chifre, que conforme foi predito o fará ficar rico.

Segundo relatos diversos, o afoxé teria começado em Lagos “Nigéria” quando uma rainha de poder extraordinário subiu ao trono, seu poder espalhou-se pela terra Yoruba provocando a ida a Lagos de caravanas reais.

Essas caravanas oriundas de pequenos reinos menos favorecidos, vinham buscar favores para a população local, Manoel Querino refere-se a uma festa realizada em Lagos, Nigéria, que recebia o nome de DAMURIXA, ou seja FESTA DA RAINHA, aonde diversos cortejos vindos das mais diversas cidades Yoruba, realizavam um verdadeiro carnaval por toda a cidade.

É comum entre o povo Yoruba os cortejos reais, em determinadas épocas do ano onde o Orixá patrono da cidade é homenageado, o rei aparece para a população a fim de oferecer os sacrifícios anuais, pedindo a paz e a prosperidade de seus súditos.

Esses cortejos são bastante elaborados, e os guerreiros (guardas reais), dignitários da corte, ministros, orquestra e convidados, formam espécies de alas com o rei ao centro. O desfile começa no palácio e sai com destino ao templo do Orixá patrono da cidade e após os rituais e sacrifícios, volta ao palácio para uma grande concentração onde o rei fala ao povo.


AFOXÉ NO BRASIL



No Brasil estas manifestações denominadas os Afoxés começam a ser documentadas no ano de 1800. Diversos pesquisadores fazem relatos que posteriormente são editados em forma de um livro denominado "AFOXÉ" editado pela Funarte com autoria de "Raul Lody".

O presente histórico, é baseado nesses relatos e em nossas próprias pesquisas realizadas por volta de 1975 no Rio de Janeiro, Bahia e Pernambuco, e tendo como base o último dos grandes Afoxés conhecidos nacionalmente " Os Filhos de Gandhi" o único o a ter filial no Rio de Janeiro.

Muito embora, tenha características próprias o Gandhi é o ultimo remanescente da cultura e da religião de matriz africana. Relatos mais antigos nos mostram que estas manifestações em sua maioria divergiam da atual formação do Gandhi, no que concerne as indumentárias e o fato de não ter um tema enredo específico e não ter roupas ou alas elaboradas.

Apesar disso uma coisa une todos os Afoxés em um só, os cânticos, que sempre são os mesmos a não ser que sejam cantigas exaltação, feita especialmente pelos compositores da agremiação e exaltando o patrono ou um Orixá em especial ligado a agremiação, ou que ira ser homenageado naquele ano.

Esses cânticos exaltação são sempre retirados de uma cantiga tradicional com estrofes em português, contando parte da historia daquele Orisa ou abordando um mito especifico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário